Fundamental Principles
on Which the Church Is Built

C. H. Brown

 

 
Princípios Fundamentais
sobre os Quais a Igreja é Edificada

C. H. Brown
 
 

English

 

Português

 

Acts 2:37-47

In the Word of God we have God's mind with reference to the church of God. We read in Acts 20 that the church is very dear to the heart of God, because He paid for it with the blood of His only Son. He is jealous of that church that it might go on and abide in all its privileges that were guaranteed to it in the Word of God by the Holy Spirit sent down from heaven.

The church of God was a new and distinct thing in that day. It had never been the subject of direct prophecy, though it was found hidden in types and shadows from the first major type of the Bible, right on down to the coming of the Holy Spirit on the day of Pentecost. But as to its actuality, the church of God never existed until that memorable day when the 120 were gathered in the upper room and the Spirit of God came down and baptized them into one body. The ascended Head from heaven assumed the responsibility of equipping His church with every needed gift. He still lives, He is still in the glory, He is still caring for His church, He is still giving out gifts, and He is still nurturing every individual in that body.

In the New Testament, primarily in the Acts and the epistles, every detail has been worked out for us, especially the fundamental principles on which the church was built, and by which and for which it was formed.

Who Were They?

Look at verse 42 of chapter 2: "And they continued steadfastly in the apostles' doctrine and fellowship, and in breaking of bread, and in prayers." It says, "They continued": Who were "they"? It is this new group, this company that have been baptized with the Spirit of God, and baptized with water to identify themselves with this new position here in this world.

So here is a baptized company; they had received the Word and they were baptized. On this particular day when Peter preached his sermon, there were three thousand souls added. "And they continued steadfastly in the apostles' doctrine and fellowship, and in breaking of bread, and in prayers." Any Christian company which denies any of those four things is not going according to the plan that God has in mind. Remember, it is His church and He is the One who decides the path, and you and I are only in obedience if we follow what is the Word of God. One of the marks of a Christian is to "continue steadfastly."

The Apostles' Doctrine

Which of these four things comes first in verse 42? The apostles' doctrine. We are living in a day of shallow thinking. People say, "Doctrine doesn't make any difference," but it makes all the difference in the world. Doctrine is a solemn thing, it has preeminence, and you find it stressed in the Word of God.

Turn to 1 Timothy 1 and the end of verse 10: "And if there be any other thing that is contrary to sound doctrine." Does God care what you believe? In the same epistle, chapter 4:13, "Till I come, give attendance to reading, to exhortation, to doctrine." Does it make any difference what you believe? Give attendance to doctrine. Then in verse 16, "Take heed unto thyself, and unto the doctrine; continue in them: for in doing this thou shalt both save thyself, and them that hear thee." Do you want to be used in blessing to others? Then continue in sound doctrine yourself, for it is a day when we have to be on the alert about sound doctrine.

Now look at 1 Timothy 6:3-4: "If any man teach otherwise, and consent not to wholesome words, even the words of our Lord Jesus Christ, and to the doctrine which is according to godliness; he is proud, knowing nothing." There is no use boasting of gift, there is no use parading our clever abilities, if our doctrine does not square with the Word of God. We know nothing apart from the revealed will of God, as we find it in the Word of God.

In 2 Timothy 1:13 we read, "Hold fast the form of sound words, which thou hast heard of me, in faith and love which is in Christ Jesus." You and I cannot afford to do any experimentation in the truth of God. In 2 John he warns us: "Whosoever transgresseth, and abideth not in the doctrine of Christ, hath not God. He that abideth in the doctrine of Christ, he hath both the Father and the Son."

Again in 2 Timothy 3:10, "But thou hast fully known my doctrine, manner of life, purpose, faith, long-suffering, charity, patience." Doctrine and manner of life are two things put together. Man will tell you that it doesn't make any difference what you believe -- the main thing is how you live. That is false. Doctrine comes first. You cannot live right unless you believe right. Don't think you can divorce conduct from doctrine. The only right conduct that God can look upon with complacency is conduct that desires to obey the revealed Word of God. My doctrine and my conduct are my manner of life.

"Preach the word; be instant in season, out of season; reprove, rebuke, exhort with all long-suffering and doctrine. For the time will come when they will not endure sound doctrine; but after their own lusts shall they heap to themselves teachers, having itching ears; and they shall turn away their ears from the truth, and shall be turned unto fables" (2 Tim. 4:2-4). We are there now; we have reached that place; they will not endure sound doctrine.

The Apostles' Fellowship

Go back to Acts 2:42, "The apostles' . . . fellowship." It is not only the apostles' doctrine, but it is also the apostles' fellowship. Now there are many fellowships in the world, but here is the apostles' fellowship. What is that? It is that fellowship that results from the association of those that keep the doctrine of the apostles. In other words, if you set out to observe the doctrine of the apostles, you do that and I do the same, we will find ourselves together. It is founded and it is based on the doctrine of the apostles. We see it functioning here in verse 44 of this chapter, "And all that believed were together, and had all things common." There is no such pathway marked out in Scripture as going it alone in God's things. No, and do not think you are pleasing the Lord when you are walking apart from your brethren. I know they are a failing lot. I'm one of them, and I know I try my brethren, but oh, my brethren have been so good to me, that I seek grace to go on with them.

Breaking of Bread

There is now another point: fellowship and breaking of bread. Some Christians seem to feel that there are two kinds of Christians in the world: those that break bread and those that do not. I have never found that in my Bible. Apart from being under discipline, we break bread. Of course, we do not expect those under discipline to be breaking bread. But I do not find in Scripture that one class is breaking bread and another is not. No, the normal thing is that if you are a child of God, you will go on to break bread. It was one of the privileges in the new position that they had as Christians: that sacred privilege, the breaking of bread. The Lord asked them to do it and they gladly responded. I know we are living in days of utmost confusion, and it is difficult to find your way today. I am quite ready to admit that, but that is no excuse for going on not remembering the Lord. Are you a Christian? Do you know your sins are forgiven? Why, then, are you not remembering the Lord in the breaking of bread? It is a solemn thing. He asked us to do it. He did not say, "If you would like to do it," or, "If it is agreeable to you." He said "this do." Not "go and preach the gospel," not "go as a missionary to some foreign country," but "this do in remembrance of Me."

They continued in the breaking of bread; they did not give it up. Some of us have known believers that broke bread for a while and then they quit coming to remember the Lord. When asked why they ceased, they replied that they were offended. But I have never met one that took offense at the Lord Jesus Christ, and yet He was the One that said, "This do in remembrance of Me." Why can't we have more patience with one another? Do you think that you personally never try your brethren? Cannot you find grace to go on with them? Are you justified, just because someone has hurt your feelings, to deny the Lord His request?

Prayer

The last thing that is mentioned is "prayer." That occupies a great place in the Scriptures. The Lord Jesus set us an example; He was a man of prayer. When we come to the lives of the apostles, we find they were men of prayer too. When Peter was in prison and his head was to come off the next day, the saints of God were in the home of John Mark's mother, on their knees way into the wee hours of the night praying. They were not just saying prayers; they were praying earnestly. Those prayers penetrated; they went up to the throne of God, and God heard and answered in a mighty way. Peter was gloriously delivered. But the moment he was delivered and could decide what had happened, he made his way straight to the powerhouse of deliverance --that little prayer meeting in a home.

Suppose you had been living in that day and you knew Peter was being persecuted and going to be killed. Would you say, "I'm tired today; I think I'll stay home tonight. I don't think I will go to the prayer meeting"? Then the next day you heard of what happened. Surely, you would be disappointed; you would say, "I wish I had been there and prayed to God for Peter." Oh, yes, you would have wished that you had been at the prayer meeting. Don't despise the prayer meeting or discount it; an assembly without a prayer meeting is a sick assembly. Thank God today there is a prayer meeting!

We have had before us the simple path of the New Testament saints. Are we willing the little time that is left to walk in the simplicity of that path, jealously excluding anything that denies it, detracts from it, or adds to it? If we are willing, someday we may hear, "Well done, thou good and faithful servant"; not "good and successful servant," but "good and faithful servant." May God grant that it will be so. [C. H. Brown]

Atos 2.37-47

Na Palavra de Deus encontramos o pensamento de Deus com referência à igreja de Deus. Lemos em Atos 20 que a igreja é muito querida ao coração de Deus, pois Ele pagou por ela com o sangue do Seu único Filho. Ele zela por essa igreja para que ela possa seguir adiante e permanecer em todos os seus privilégios que lhe foram garantidos na Palavra de Deus pelo Espírito Santo enviado do céu.

A igreja de Deus era algo novo e distinto naqueles dias de Atos. Ela nunca havia sido o objeto de profecia direta, apesar de poder ser encontrada escondida em tipos e sombras desde o primeiro tipo mais importante que aparece na Bíblia, até a vinda do Espírito Santo no dia de Pentecostes. Mas quanto à sua existência real, a igreja de Deus nunca existiu até aquele dia memorável quando os 120 foram reunidos no cenáculo e o Espírito de Deus desceu e os batizou em um único corpo. A Cabeça ascendida no céu assumiu a responsabilidade de equipar Sua igreja com todos os dons necessários. Ele ainda vive, Ele ainda está na glória, Ele ainda cuida de Sua igreja, Ele ainda concede dons, e Ele ainda cuida de cada indivíduo que faz parte deste corpo.

No Novo Testamento, principalmente em Atos e na epístolas, todos os detalhes foram providenciados especialmente para nós, principalmente os princípios fundamentais sobre os quais a igreja foi edificada, e pelos quais – e para os quais – ela foi formada.

Quem Eram Eles?

Veja o versículo 42 do capítulo 2: "E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações". Diz que eles "perseveravam". Quem eram eles? O novo grupo, aquela companhia de pessoas batizadas com o Espírito de Deus, e batizadas com água para que se identificassem com essa nova posição aqui neste mundo.

Portanto aqui vemos uma companhia de pessoas batizadas; eles haviam recebido a Palavra e foram batizados. Naquele dia em particular, quando Pedro fez sua pregação, três mil almas foram acrescentadas. "E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações." Qualquer grupo de cristãos que rejeite qualquer uma destas quatro coisas não está agindo em conformidade com o plano que Deus tem em mente. Lembre-se: é a igreja dEle, e Ele é Quem decide o caminho, e tanto eu como você só estaremos obedecendo se estivermos seguindo aquilo que é a Palavra de Deus. Uma das características de um cristão é "perseverar".

A Doutrina dos Apóstolos

Qual destas quatro coisas vem primeiro no versículo 42? A doutrina dos apóstolos. Estamos vivendo numa época de superficialidade de pensamento. As pessoas dizem que a doutrina não faz nenhuma diferença, todavia ela faz toda diferença. A doutrina é algo solene, ela tem a preeminência, e você encontra isso repetidamente na Palavra de Deus.

Abra em 1 Timóteo 1, no final do versículo 10: "...e para o que for contrário à sã doutrina". Acaso Deus não se importa com o que você crê? Na mesma epístola, capítulo 4.13, "Persiste em ler, exortar e ensinar [doutrinar], até que eu vá". Acaso não faz diferença em que você crê? Dê atenção à doutrina. Então, no versículo 16, "Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem". Você quer ser usado para bênção de outros? Então permaneça na sã doutrina, pois vivemos numa época em que precisamos estar atentos quanto à sã doutrina.

Abra agora em 1 Timóteo 6.3,4: "Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe". De nada vale se vangloriar de possuir um dom, de nada vale ostentar nossas talentosas habilidades, se nossa doutrina não se enquadrar na Palavra de Deus. Nada sabemos aparte da vontade revelada de Deus, como a encontramos na Palavra de Deus.

Em 2 Timóteo 1.13 lemos: "Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus". Eu e você não podemos nos permitir fazer experiências com a verdade de Deus. Em 2 João o apóstolo nos alerta: "Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho".

E outra vez, em 2 Timóteo 3.10, "Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência". A doutrina e o modo de viver são duas coisas que andam juntas. O homem irá lhe dizer que não faz nenhuma diferença em que você crê – que o mais importante é o modo de viver. Isto é falso. A doutrina vem primeiro. Você não pode viver certo se não crer certo. Não pense que você pode separar a conduta da doutrina. A única conduta correta que Deus pode contemplar com complacência é a conduta que deseja obedecer à Palavra de Deus revelada. Minha doutrina e minha conduta compõem meu modo de vida.

"Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências.; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas" (2 Tm 4.2-4). É aí que estamos; já atingimos este ponto; não suportarão a sã doutrina.

A Comunhão dos Apóstolos

Volte para Atos 2.42, "E perseveravam... na comunhão [dos apóstolos]". Não apenas na doutrina dos apóstolos, mas também na comunhão dos apóstolos. Existem hoje muitas comunhões neste mundo, mas aqui se trata da comunhão dos apóstolos. De que se trata? Trata-se da comunhão que resulta da associação daqueles que guardam a doutrina dos apóstolos. Em outras palavras, se estiver determinado a observar a doutrina dos apóstolos, você fará isto, e se eu também fizer o mesmo, nos encontraremos juntos. Será algo fundamentado e baseado na doutrina dos apóstolos. Vemos isto acontecendo aqui no versículo 44 deste capítulo: "E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum." Não existe nenhum caminho assinalado nas Escrituras para alguém andar sozinho nas coisas de Deus. Não, e não pense que você está agradando o Senhor quando está andando separado de seus irmãos. Sei que são falhos. Eu sou um deles, e sei que sou uma prova para meus irmãos, mas oh, meus irmãos têm sido tão bons para comigo que busco por graça para seguir adiante com eles.

Partir o Pão

Existe agora um outro ponto: comunhão e partir o pão. Alguns cristãos parecem sentir que existem dois tipos de cristãos no mundo: aqueles que partem o pão e aqueles que não partem o pão. Nunca encontrei tal coisa em minha Bíblia. A não ser quando nos encontramos sob disciplina, partimos o pão. Evidentemente não esperamos que aqueles que se encontram sob disciplina partam o pão. Mas não encontro nas Escrituras que exista uma classe de pessoas que partem o pão, enquanto outras não. Não há tal coisa, mas o normal é que parta o pão, se for um filho de Deus. Este era um dos privilégios da nova posição que tinham como cristãos: este sagrado privilégio que é partir o pão. O Senhor pediu que fizessem isto e eles alegremente atenderam ao pedido. Sei que estamos vivendo dias de enorme confusão, e é difícil você encontrar que caminho trilhar. Estou pronto a admitir isto, mas não se trata de uma desculpa para você seguir adiante sem partir o pão. Você é cristão? Você sabe que seus pecados estão perdoados? Ora, então por que é que você não está lembrando o Senhor no partimento do pão? Trata-se de algo solene. Ele nos pediu que fizéssemos isto. Ele não disse: "Se você quiser, faça assim", ou "se você concordar..." Ele disse "fazei isto". Não disse "vá pregar o evangelho"; não disse "vá ser missionário em outro país", mas "fazei isto em memória de Mim".

Eles perseveravam no partimento do pão; não desistiram. Alguns de nós conhecem crentes que partiram o pão por algum tempo e então pararam de lembrar o Senhor. Quando indagados da razão de terem parado, responderam que ficaram ofendidos por uma razão qualquer. Mas nunca encontrei alguém que tivesse sido ofendido pelo Senhor Jesus Cristo, e todavia foi Ele Quem disse, "Fazei isto em memória de Mim". Por que não podemos ser mais pacientes uns para com os outros? Será que você acha que você particularmente nunca é uma provação para seus irmãos? Será que você não pode encontrar graça suficiente para seguir andando com eles? Você acha que pode se dar por desculpado ao não cumprir o pedido do Senhor só porque alguém feriu seus sentimentos?

Oração

A última coisa que mencionei foi "oração". Ela ocupa um grande lugar nas Escrituras. O Senhor Jesus nos deixou exemplo; Ele era um homem de oração. Quando olhamos para a vida dos apóstolos vemos que também eram homens de oração. Quando Pedro estava na prisão e sua cabeça estava para ser decepada no dia seguinte, os santos de Deus estavam na casa da mãe de João Marcos, de joelhos, para passarem a noite em oração. Não estavam simplesmente repetindo rezas; eles estavam orando fervorosamente. Aquelas orações penetraram na presença de Deus; elas subiram até o trono de Deus, e Deus as ouviu e respondeu de maneira poderosa. Pedro foi gloriosamente libertado. Mas assim que foi libertado e pôde entender o que havia acontecido, seguiu direto para aquele poderoso gerador de sua libertação – aquela pequena reunião de oração em um lar.

Suponha que você estivesse vivendo naquele tempo e soubesse que Pedro estava sendo perseguido e que seria morto. Será que você diria, "Estou cansado hoje; acho que vou ficar em casa hoje à noite. Acho que não vou à reunião de oração"? Então no dia seguinte você escutaria o que aconteceu. Certamente ficaria desapontado; você diria, "Eu gostaria de ter estado ali e orado a Deus por Pedro". Oh, sim, você teria desejado estar naquela reunião de oração. Não despreze a reunião de oração e não a tenha como algo de pouca importância; uma assembléia sem reunião de oração é uma assembléia doente. Graças a Deus hoje é dia de reunião de oração!

Estivemos ocupados com o caminho simples dos santos do Novo Testamento. Será que desejamos, no pouco tempo que nos resta, andar na simplicidade daquele caminho, deixando zelosamente de lado tudo o que seja contrário a ele, que nos faça desviar dele, ou que acrescente alguma coisa a ele? Se estivermos desejosos de seguir por ele, algum dia poderemos ouvir, "Bem está, servo bom e fiel"; não "servo bom e bem sucedido", mas "servo bom e fiel". Que Deus conceda que seja assim. [C. H. Brown]


Published by Mario Persona contato@mariopersona.com.br



 

.