English


Published by Mario Persona contato@mariopersona.com.br

Português  
  Ready for
The Race
Ready for the race - Pronto para a corrida
contato@mariopersona.com.br
Pronto Para
A Corrida
 
 
 
   
 
 
   
  In the late afternoon of October 30, 1987, just after I had become 19, there were many young people in my snack bar. Until that afternoon, I had been a normally healthy young man. My life existed in entertainment, partying, games and girls. I thought my life would not have any meaning without pleasure and entertainment; so I had no concern about my future. But the future about which I had given no thought was about to have a tragic beginning for me that day.

My New Beginning

One of my friends in the snack bar that day knew I kept a gun under the counter. He asked me if I would lend him the gun. Without a worrying thought I handed him the gun, loaded and ready to shoot. He held the pistol in one hand; and in a very natural action spun the cylinder in which the bullets were with his other hand. I clearly recall hearing a shot. I felt the shock of the bullet running through my body. Still conscious, I recall lying on the floor and being in terrible pain.

Apparently, as he turned the cylinder, something caused one of the bullets to discharge, causing the shot. I will never know for sure how it happened. That day was the beginning of a future for me that was to be a very unpleasant journey. The bullet went across my chest and lodged in my spine, making me a paraplegic. From that day my body was paralyzed. I was unable to move below my chest. At nineteen, I who had been so full of health and energy became a handicapped individual with the prospect of a meaningless life.

My Mind Alert

Many thoughts flooded into my mind during the many days I spent in the hospital. I was extremely confused. Life had no meaning for me anymore. Instead of parties, girls and entertainment, I began to live with the ghost of uncertainties and fear. Soon my body would be suffering the effects of immobility and sores would become routine as part of daily recurring difficulties.

For someone so independent as I, it was humiliating to have to depend on others for the most simple things, personal hygiene, to reach something only a few feet away, and other tasks which a healthy person takes for granted. Things that had been so easy to do now were impossible for me. I would have to become accustomed to waiting, expecting others to find time to help me

Delusion

I was discharged from the hospital January, 1988. Before going back to my home town, I sought healing through spiritism. The first person I contacted for help was called Edson Queiroz. He claimed to be able to revive the spirit of a dead German doctor, Dr. Fritz. It did not help. Quite to the contrary, my condition worsened with complications developing in my urinary track. These new difficulties required surgery by the doctors. It was many months before the problem was completely solved.

Finally I was taken back home. Arriving there was like facing a new nightmare. My mind raced about things I would not be able to do and having to endure the curiosity of others and expressions of pity from those who knew me before the accident was almost too fearful to consider.

Returning to my home town, I made another attempt to seek healing from spiritism. The frustration caused by the lack of help from this source resulted in an ulcer in my stomach. The ulcer produced a serious hemorrhage, so serious that I had to be rushed to the hospital for another operation to prevent my bleeding to death. As many people who do not know the Truth turn to spiritism or other cults, I was subjected to delusion and disillusion.

An Unwelcome Gift

By the time I was ready to go home, I received a gift that would cause a greater and more complete change in my life than the change caused by the shot in my chest. My sister in law gave me a Bible. At first I did not like the gift I received. At every attempt to read the Bible, instead of giving me consolation, I received words that condemned me. Even though I found words in the Bible that spoke plainly against me, I did not consider myself to be too bad a person. It was not until I read Psalm 53:3 that I began to think I must be worse than I had realized. It says, "Every one of them is gone back: they are altogether become filthy; there is none that doeth good, not one." Like everyone born in this world, I was a lost sinner and no amount of good I could do would be sufficient to change this. I began to be puzzled - even concerned - about my condition. Could that shot have been a mere accident or was it a voice to me from God?

Now Believing

Today I believe that with God there are no accidents. I believe I can identify myself with much that I read in the Bible. For instance, it says in Psalm 119:67, "Before I was afflicted I went astray." God allowed serious affliction to come into my life in order to call attention to things that are eternal. Perhaps you already have gone through some severe problems in our life. Have you learned anything from them? Or is it possible you have never had to go through much difficulty. This does not change fact that you are a sinner in need of salvation God offers. Do not let your thoughts cause God to have to speak louder to you before you decide to give thought to your eternal destiny. Do not put off settling with God about your salvation until you pass into eternity without Christ. Then it is too late to change your mind.

Too Good - Too Bad

One day I read a passage that convinced me of my sin: "Christ Jesus came into world to save sinners; of whom I am chief." It was written by apostle Paul in his first letter to Timothy, chapter 1, verse 15. Then I thought, "if a man like this servant of Lord tells me he was chief of sinners, who am I that I should think of myself as righteous?" That day was the beginning of my reading bible more frequently. I think my conversion was not yet completed. Before I thought I was too good to be condemned by Bible; now I was beginning to think of myself so great a sinner that I did not deserve God's goodness and mercy.

The First Step

When reading Bible on a certain day, I found this verse: "For God so loved world, that He gave His only begotten Son, that whosoever believeth in Him should not perish, but have everlasting life." (John 3:16) I thought within myself, "All I have to have eternal life is believe on the Son of God." My response was, "Yes, Lord Jesus, I trust in Thee." As soon as this thought had been formed in my mind, a questioning doubt was also taking place in my soul. "What about my sins; what can I do with them?"

The answer for this question I found waiting for me in Psalm 103, verses 3, 10, and 12. "The Lord...who forgives all thine iniquities.. He hath not dealt with us after our sins, nor rewarded us according to our iniquities...as for as the east is from the west, so far hath he removed our transgressions from us." It was only then I "took a step forward" that even a paraplegic could do. I reckoned myself a sinner and confessed my sins to the Lord, believing He had died on the cross for me. (1 John 1:8,9).

Well, the first step had already been taken. I had repented, changed my mind, to now think of myself as a sinner. In the same manner, I took the second step. I confessed my sin to God. It was then I got assurance from Him that my sins were forgiven. Because of the sacrifice of the Lord Jesus Christ on the cross, who died as my substitute, all my sins were forgiven. The Bible, the word of God, which at first I did not want, now assured me that I already had eternal life. "He that believes on me HAS everlasting life." (John 6:47) I noticed the verb was in the present tense. Eternal life was already assured for me as a present possession. Though I had already believed on the Lord Jesus as my Savior, I still had to give myself to Him in order for Him to be my Lord, the owner of my life.

New Light

In 1992 I received a tract from a publishing house called Verdades Vivas (Living Truths) and in it there was offered a bible study by mail. I decided to write and received the first lessons. It was puzzling to me to learn the people in that publishing house did not belong to any religious denomination. Until then I thought one could only become a complete Christian by joining or becoming a member of some religious organization. Not even in my furthermost imagination had I ever thought of Christians who were nothing but Christians, of any who were not members of some church, officially established organization or voluntary religious association. Soon I would learn that every one who has been converted by believing on the Lord Jesus as their Savior becomes a part of the church He bought with His own blood. They become members of His body.

Along with the bible course I received a periodical called "Palavras de Edificação, Exortação, e Consolação (Words of Edification, Exhortation, and Consolation). There I found in the July-August 1992 edition, the article "Handicaps". The article was telling that we all have some kind of handicap and that no one is perfect or free of some problem. But what is the positive result of our deficiencies? The Bible shows men who were "handicapped" in one aspect of another, but in spite of their problem, God had made them capable of being used by Him. I continued reading until I came to a paragraph the words of which struck me like a bolt of lightening.

Learning From Jacob

A good illustration of what I went through is very similar to what happened to a man in the Old Testament, the first part of the bible. His name is Jacob and it means schemer. He lived up to his name. He was one who had a neat trick up his sleeve, and one who would not let anyone get the best of him in a trade. Had God permitted him to go on in his very self-sufficient way, his life would have been a failure.

One night the angel of the Lord came down and Jacob wrestled with him in order to receive a blessing. They wrestled until the angel gave Jacob a handicap. Jacob met One with whom he could not scheme. The angel of the Lord touched Jacob's thigh and gave him a handicap, a limp that remained with him the rest of his life. You can find the story in Genesis 32:24-32. This encounter with the angel of the Lord that left Jacob with a handicap was the turning point of his life. His handicap was a constant reminder that God was in control. At what point did Jacob receive the blessing? When he was crippled!

Those were the words I needed to cause me to give my heart entirely to the Lord Jesus, having Him not only as my Savior but also as my Lord -- the Lord of my life. I could no longer ignore "so great salvation." The Bible asks, "How shall we escape if we neglect so great salvaltion?". (Hebrews 2:3) Having accepted salvation from the Lord, I was beginning to learn something about His being the Lord of my life.

Temporary Handicapped

Before my conversion, before I believed on the Lord Jesus as my Savior and my Lord, the thought of not being able to walk again or being confined to a wheel chair for the rest of my life caused me much mental suffering and anguish. Attached to a wheel chair the rest of my life, living constantly with a feeling of fear and indignation, I refused even to go outside my house. Even the small portion of the world I could see from my window scared me. I isolated myself completely and the first time I went out voluntarily, pushed in my wheel chair, was to go to the neighbor's house to use the telephone. My first trip into the open air was to make a phone call to the publishing house from which I was receiving the bible study.

Today I do not consider myself an invalid. I go out, visit people, and, with the help of a special wheel chair, am able to spend some time standing. In 1993, I learned cross-stitching and began to sell my work. I also work producing cards and banners on the computer. Now I no longer say I am handicapped. I am only temporarily unable to walk. This temporary inability to walk will not last long. Soon my Savior and Lord will come and call me up to Himself in heaven. In a new body, I will not only be able to walk again but also even to fly! The Lord will change my body of humiliation, one subject to handicap. In my new home and new body, I will neither be subject to pain nor illness nor death.

Racing Ready!

When I was going through all those exercises within my soul, somebody told me a story about a little boy whose name was Daniel. He was only seven years old, but already he had trusted the Lord Jesus as his Savior. Daniel was severely ill. He is not ill any more because the Lord took him home to heaven. God took him to the place where the Bible says, "God will wipe away all tears from their eyes." (Revelation 7:17). To be there is very much desired by those who have believed on the Lord Jesus Christ.

The apostle Paul says of departing to be with Christ "is far better." For him to live was to present Christ; should he die, he says it would be "gain." (Philippians 1:21,23) Little Daniel's illness caused him to not be able to walk any more. When his father asked him who would be the one that would run the fastest in heaven, Daniel would answer immediately: "Pedro and me", referring to another boy who also needs a wheel chair. When I heard that, I asked Daniel to includ me in "the race", even if I had to be in third place!

When the wonderful day of glory arrives, what I expect with excitement, and being face to face with my Lord. I will ask Him, "Lord Jesus, where is little Daniel? Now we can run!" It says in the Bible, "But they that wait upon the Lord shall renew their strength; they shall mount up with wings as eagles; they shall run, and not be weary; and they shall walk, and not faint." (Isaiah 40:31).
  Naquele fim de tarde do dia 30 de Outubro de 1987, logo quando acabava de completar 19 anos, havia muitos jovens em minha lanchonete. Até aquela tarde eu tinha sido um rapaz saudável. Minha vida girava em torno de diversão, festas, jogos e garotas. Achava que a vida para mim não teria nenhum significado sem prazer e diversão, portanto nem me preocupava com o futuro. Mas o futuro no qual eu nem pensava estava para começar tragicamente para mim naquele dia.

Meu Novo Começo

Um de meus amigos que estava na lanchonete naquele dia sabia que eu guardava uma arma sob o balcão. Ele pediu se eu poderia emprestar-lhe a arma. Sem me preocupar, peguei o revólver carregado e o entreguei em sua mão. Ele segurou o revólver com uma mão e, com toda naturalidade, girou o tambor onde ficavam as balas com a outra mão. A única coisa de que me recordo foi ter escutado o barulho de um tiro. Senti uma espécie de choque percorrendo meu corpo; então me vi caído no chão sentindo dores terríveis.

É provável que, ao girar o tambor, algo fez uma das balas detonar, provocando o tiro. Nunca saberei ao certo como foi. Aquele dia marcou o princípio de um futuro que seria para mim uma jornada extremamente desagradável. A bala atravessou o meu peito indo se alojar na coluna vertebral e me deixou paraplégico. A partir daquele dia meu corpo ficaria paralisado. Não podia mais me mover do peito para baixo. Aos dezenove anos de idade eu, que tinha sido tão cheio de saúde e energia, passava a ser um inválido com a perspectiva de uma vida sem sentido diante de mim.

Pensamentos Que Não Param

Muitos pensamentos inundavam minha mente durante os muitos dias que passei no hospital. Eu estava extremamente confuso. A vida já não fazia mais sentido para mim. No lugar das festas, garotas e diversões, eu passava a conviver com o fantasma da incerteza e do medo. Logo meu corpo começaria a sentir os efeitos da imobilidade e as feridas passaram a fazer parte das dificuldades que diariamente me atormentariam.

Para alguém tão independente como eu, era humilhante precisar depender dos outros para as coisas mais simples, como a higiene pessoal ou pegar algo a poucos metros de distância, e outras tarefas simples que uma pessoa saudável consegue fazer com facilidade. Coisas que antes eram tão fáceis agora se tornavam impossíveis para mim. Teria que me acostumar a esperar, a aguardar que os outros tivessem algum tempo para me ajudar.

Engano

Em Janeiro de 1988 recebi alta do hospital. Antes de voltar para minha cidade, busquei auxílio no espiritismo. A primeira pessoa a quem recorri chamava-se Edson Queiroz e dizia receber o espírito de um médico alemão falecido chamado Dr. Fritz. De nada adiantou. Ao contrário, depois daquilo minha saúde piorou ainda mais com complicações que prejudicaram meu sistema urinário. Esses novos problemas exigiram que os médicos fizessem uma cirurgia. Foram precisos vários meses antes que o problema ficasse completamente resolvido.

Finalmente acabei sendo levado de volta para casa. Voltar para casa era como ter que enfrentar um novo pesadelo. Minha mente repassava rapidamente todas as coisas que não conseguiria mais fazer, e ter que suportar os olhares curiosos dos estranhos e as expressões de pena dos que me conheciam antes do acidente era algo aterrador.

De volta à minha cidade, tentei outra vez procurar a cura no espiritismo. A frustração por não conseguir auxílio nisso acabou me deixando com uma úlcera em meu estômago. A úlcera causou uma séria hemorragia, tão grave que tive que ser levado às pressas para o hospital para que outra cirurgia evitasse que eu sangrasse até morrer. Como muitos que não conhecem a Verdade acabam se voltando para o espiritismo ou outras seitas, acabei entregue ao engano e desilusão.

Um Presente Indesejável

Por volta dessa época ganhei um presente que iria causar uma reviravolta em minha vida - uma reviravolta muito maior do que aquela causada por um tiro no peito. Ganhei uma Bíblia de minha cunhada. A princípio não gostei do que ganhei. Todas as vezes que tentava ler a Bíblia, ao invés de receber dela consolo, suas palavras me condenavam. Todavia, mesmo encontrando na Bíblia palavras que falavam claramente contra mim, eu não me julgava tão mau assim. Mas somente depois de ler o Salmo 53:3 que comecei a achar que eu era pior do que pensava. Ali diz: "Desviaram-se todos, e juntamente se fizeram imundos; não há quem faça o bem, não há sequer um". Como todo mundo, eu era um pecador perdido e não importava quanto bem eu fizesse não seria suficiente para mudar isso. Comecei a ficar intrigado - preocupado até - com minha condição. Teria sido aquele tiro um mero acidente ou seria um aviso de Deus para mim?

Crendo Então

Hoje creio que para Deus não existem acidentes. Creio que me identifico muito com o que leio na Bíblia. Por exemplo, ela diz no Salmo 119:67: "Antes de ser afligido andava errado". Deus permitiu que uma terrível aflição entrasse em minha vida para chamar minha atenção para as coisas eternas. Talvez você já tenha passado por alguns graves problemas em sua vida. Será que aprendeu algo com isso? Ou quem sabe você nunca tenha passado por qualquer dificuldade. Isso não muda em nada o fato de você ser um pecador e precisar da salvação que Deus oferece. Não deixe que suas próprias idéias façam com que Deus tenha que falar mais forte com você antes de se decidir a pensar no seu destino eterno. Não espere para resolver sua situação com Deus depois de passar à eternidade sem Cristo. Então será tarde demais para mudar de idéia.

Bom Demais - Muito Mau

Um dia li uma passagem que me convenceu de meu pecado: "Esta é uma palavra fiel e digna de toda aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores; dos quais eu sou o principal". Tinha sido escrita pelo apóstolo Paulo em sua primeira carta a Timóteo, capítulo 1, versículo 15. Então pensei: "Se um homem como este servo do Senhor me diz que era o principal dos pecadores, quem sou eu para pensar que sou justo?" A partir daquele dia passei a ler a Bíblia com maior frequência. Creio que minha conversão ainda não tinha se completado. Se antes me achava bom demais para ser condenado pela Bíblia, agora começava a me achar tão pecador que não merecia a bondade e misericórdia de Deus.

O Primeiro Passo

Certo dia, lendo a Bíblia, encontrei este versículo: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). Pensei comigo, "Eu só preciso crer para ter a vida eterna." E minha reação àquilo foi, "Sim, Senhor Jesus, creio em Ti". Nem bem este pensamento acabava de se formar em minha mente, e uma dúvida já tomava conta de minha alma: "E os meus pecados, o que faço com eles?"

A resposta para esta questão esperava por mim no Salmo 103, versículos 3, 10 e 12: "É Ele que perdoa todas as tuas iniquidades... Não nos tratou segundo os nossos pecados, nem nos retribuiu segundo as nossas iniquidades... quanto está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões". Foi só então que dei um passo que até um paraplégico pode dar: Reconheci-me pecador e confessei os meus pecados ao Senhor, crendo que Ele havia morrido na cruz por mim (1 João 1:8-9).

Bem, o primeiro passo já havia sido dado. Havia me arrependido; havia me reconhecido um pecador. De igual modo, dei o segundo passo. Confessei meu pecado a Deus. Foi então que obtive dEle a certeza de que meus pecados estavam perdoados. Graças ao sacrifício de Cristo na cruz, que morreu como meu substituto, todos os meus pecados foram perdoados. A própria Bíblia, a Palavra de Deus, a mesma que antes eu não queria, agora me assegurava que eu já tinha a vida eterna: "Aquele que crê em Mim TEM a vida eterna" (João 6:47). Reparei que o verbo ali está no presente. A vida eterna já me estava assegurada como uma possessão presente. Embora eu já tivesse crido no Senhor Jesus como meu Salvador, ainda faltava eu me entregar a Ele para tê-Lo como meu Senhor, o dono de minha vida.

Uma Nova Luz

Em 1992 ganhei um folheto de uma editora chamada Verdades Vivas e nele era oferecido um estudo bíblico por correspondência. Resolvi escrever e passei a receber as primeiras lições. Fiquei intrigado ao saber que as pessoas daquela editora não faziam parte de nenhuma denominação religiosa. Até então eu pensava que alguém só poderia tornar-se um cristão completo fazendo-se membro de alguma organização religiosa. Nem me passava pela cabeça que poderiam existir cristãos que não fossem nada além de cristãos, que não fossem membros de alguma igreja ou organização oficialmente estabelecida, ou ainda de alguma associação religiosa criada por alguém. Logo viria a aprender que todos os que se convertem, crendo no Senhor Jesus como Salvador, passam a fazer parte da Igreja que Ele comprou com o Seu próprio sangue. Passam a ser membros do Seu corpo.

Junto com o curso bíblico passei a receber um periódico chamado "Palavras de Edificação, Exortação e Consolação", onde encontrei, na edição de Julho-Agosto de 1992, o artigo "Invalidez". O artigo começava dizendo que todos temos alguma deficiência e que ninguém é perfeito ou livre de algum problema. Mas qual o resultado positivo de nossas deficiências? A Bíblia mostra homens que eram "deficientes" em um ou outro aspecto, mas, apesar de seus problemas, Deus os capacitou para serem usados por Ele. Continuei a ler até chegar a um parágrafo cujas palavras me atingiram como um raio.

Aprendendo Com Jacó

Um bom exemplo do que eu estava passando foi o que aconteceu a um homem no Antigo Testamento, a primeira parte da Bíblia. Seu nome é Jacó que significa maquinador, ou alguém cheio de truques. Ele de acordo com o nome que tinha. Era alguém que sempre tinha um truque escondido na manga da camisa, e que nunca permitiria que alguém levasse a melhor sobre ele em algum negócio. Se Deus tivesse permitido que ele continuasse naquele caminho de auto-suficiência, sua vida teria sido uma ruína.

Certa noite o anjo do Senhor desceu e Jacó lutou com ele a fim de receber uma bênção. Eles lutaram até que o anjo deu a Jacó uma deficiência. Jacó havia encontrado Alguém com Quem não poderia usar seus truques. O anjo do Senhor tocou a coxa de Jacó e o tornou inválido, deixando-o coxo pelo resto de sua vida. Você pode encontrar sua história em Gênesis 32:24-32. Aquele encontro com o anjo do Senhor que o deixou inválido foi a reviravolta em sua vida. Sua invalidez era uma recordação constante de que Deus estava no controle. Quando foi que Jacó recebeu a bênção? Quando ficou coxo!

Aquelas eram as palavras que faltavam para eu entregar completamente o meu coração ao Senhor Jesus, tendo-O não apenas como meu Salvador, mas também como meu Senhor; Senhor da minha vida. Não poderia mais ignorar "tão grande salvação". A Bíblia pergunta: "Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação?" (Hebreus 2:3). Havendo aceitado a salvação vinda do Senhor, começava a aprender algo sobre o fato de Ele ser o Senhor de minha vida.

Temporariamente Inválido

Antes de minha conversão, antes de aceitar ao Senhor Jesus como meu Salvador e Senhor, eu sofria e me angustiava muito com o pensamento de não poder mais andar, de ficar o resto da vida preso a uma cadeira de rodas. Viver preso a uma cadeira de rodas pelo resto de minha vida, com um constante sentimento de medo e revolta, fazia com que me recusasse até a sair de casa. O pouco do mundo que conseguia enxergar da janela de minha casa me dava medo. Acabei me isolando totalmente e a primeira vez que saí de casa voluntariamente, empurrado em minha cadeira de rodas, foi para ir até a casa da vizinha usar seu telefone. Meu primeiro passeio ao ar livre foi para ligar para a editora da qual estava recebendo o estudo bíblico.

Hoje já não me considero um inválido. Saio de casa, visito pessoas e, com o auxílio de uma cadeira de rodas especial, posso até ficar algum tempo em pé. Em 1993 aprendi a bordar em ponto-cruz passando a vender meus trabalhos. Trabalho também na produção de cartões e flâmulas usando o computador. Já não posso dizer que seja inválido, mas apenas estou temporariamente impedido de andar. Esta incapacidade temporária não deve durar muito. Logo o meu Salvador e Senhor virá me chamará para subir com Ele para o céu. Então, em um corpo novo, não apenas serei capaz de andar novamente, mas serei capaz até de voar! O Senhor transformará o meu corpo de humilhação, um corpo agora sujeito à invalidez. Em meu novo lar, com meu novo corpo, nunca mais estarei sujeito à dor, doença ou morte.

Pronto Para a Corrida!

Quando passava por todos esses exercícios de alma, me contaram de um garotinho chamado Daniel. Com apenas 7 anos de idade ele já confiava no Senhor Jesus como seu Salvador. Daniel estava gravemente enfermo, mas agora já não está mais pois o Senhor o levou para o Seu lar no céu. Deus o levou para aquele lugar onde a Bíblia diz que "Deus limpará de seus olhos toda a lágrima." (Apocalipse 7:17). Estar ali é algo que deseja todo aquele que já creu no Senhor Jesus Cristo.

O apóstolo Paulo chama de "ganho" o partir para estar com Cristo. "Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho... e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor." (Filipenses 1:21,23). Devido à sua enfermidade, o pequeno Daniel já não conseguia mais andar. Quando seu pai lhe perguntava quem seriam os que iriam correr mais rápido no céu, Daniel respondia logo: "Eu e o Pedro", referindo-se a outro menino que aqui neste mundo também precisa de cadeira de rodas. Quando soube disso, pedi ao Daniel que me incluísse nessa "corrida", mesmo que eu ficasse em terceiro lugar!

Quando chegar aquele dia maravilhoso de glória, que eu também aguardo ansioso, estando face a face com meu Senhor, perguntarei: "Senhor Jesus, onde está o Danielzinho? Agora já posso correr!"

A Bíblia diz: "Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas como águias: correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão" (Isaías 40:31).
 
 
 
 
 
Dear reader,

This is just another way to tell you that Jesus came to this world to save you. Because He loves you. Just
click here to know how much. Now, what will YOU do about this? Want an idea? Click here.

Before you ask, this is a personal site. It is not related to, nor owned by, any religious group, church, denomination or organization. I am not a pastor, priest or anything like that. I am a person just like you. Because I was a lost sinner and the Lord Jesus found me and saved me, this is the way I found to tell everybody else about Him. Do you want to know how I was saved?
Click here.

Oh, yes, you would like to know if I attend to any kind of church or Christian meetings, right? Ok,
click here to learn how I believe Christians should gather together. This is the way I and others are gathered, in the name of Jesus alone.

Do you have any question or comments?
Click here to send me an email. If you want to know more about the story of this site, click here. If you want to learn more about the Bible, visit Chapter-a-Day and read a daily message. To send this page's address to a friend, use the form below. I am happy you are here.

contato@mariopersona.com.br

Dúvidas sobre a Bíblia? Leia o blog "O que respondi".

 
Prezado leitor,

Esta é apenas uma outra maneira de contar a você que Jesus veio a este mundo para salvar você. Porque Ele ama você.
Clique aqui para saber o quanto. Então, o que VOCÊ fará a respeito? Quer uma idéia? Clique aqui.

Antes que pergunte, este é um site pessoal. Não está ligado, nem pertence, a qualquer grupo religioso, igreja, denominação ou organização. Não sou pastor, padre ou qualquer coisa do gênero. Sou uma pessoa comum como você. Por ter sido um pecador perdido e ter sido encontrado e salvo pelo Senhor Jesus, esta foi a maneira que encontrei de falar dEle a todo mundo. Quer saber como fui salvo?
Clique aqui.

Ah, sim, você deve estar querendo saber se pertenço a algum tipo de igreja ou reunião Cristã, não é mesmo? Então
clique aqui para entender como creio que os Cristãos deveriam se reunir. Esta é a maneira como eu e outros estamos reunidos, ao nome de Jesus somente.

Você tem dúvidas ou comentários?
Clique aqui para enviar-me um e-mail. Se quiser saber mais sobre a história deste site, clique aqui. Se quiser aprender mais sobre a Bíblia, visite Chapter-a-Day e leia uma mensagem diária. Para enviar o endereço desta página a um amigo, use o formulário abaixo. Estou contente que esteja aqui.

Mario Persona
contato@mariopersona.com.br

Dúvidas sobre a Bíblia? Leia o blog "O que respondi".

 
 
 
  Love!
Come, He Loves You - Amor! Venha, Ele Ama Você  
 
 
   
 
 
      Dúvidas sobre a Bíblia? Leia o blog "O que respondi".